Físico confirma correlação entre gravitação e eletromagnetismo

Fran de Aquino, professor do Depto. de Física da Universidade Estadual do Maranhão, conseguiu num estudo inédito chegar a um resultado que Albert Einstein nunca obteve.

O brasileiro desenvolveu uma pesquisa provando que há uma relação direta entre a radiação absorvida por um corpo e sua massa gravitacional, independente da massa inercial.

Na pratica, o pesquisador conseguiu produzir um sistema de controle da gravidade, construindo em laboratório um aparelho anti-gravitacional.
"Essa descoberta já confirmada experimentalmente elimina de uma vez por todas a forma primitiva do principio que pressupunha que as massas gravitacional e inercial eram equivalentes", afirma Aquino.

As conseqüências da pesquisa são importantes não apenas do ponto de vista teórico, mas também tecnológico, pois abre a possibilidade de controle eletromagnético da gravidade.

"O trabalho demonstra de forma definitiva a correlação entre gravitação e eletromagnetismo, o que era uma suspeita nunca comprovada", diz.
Quase todas as áreas poderão se beneficiar da descoberta, de acordo com o físico.

"Haverá enormes benefícios para os sistemas de transporte e de geração de energia. A energia que usamos, no futuro, poderá ser extraída diretamente do próprio campo gravitacional da Terra e sua utilização não deverá cau-sar poluição", observa.

Na construção civil, blocos de grandes dimensões poderão ser removidos sem o uso de guindastes. A conquista espacial deverá ser a primeira a se beneficiar e a própria Nasa, agencia espacial norte-americana, já estuda métodos de controle da gravidade para facilitar as missões ao espaço.

O professor recebeu uma proposta de US$ 600 mil do Departamento de Energia dos EUA, que pretende validar suas pesquisas.

Segundo Aquino, alguns editores de revistas cientificas internacionais estão pedindo para publicar o trabalho, que pode ser visto na integra no site do Laboratório Nacional de Los Alamos, nos EUA.

O pesquisador afirma que não irá patentear o sistema que desenvolveu. "Ele pertence a todos nós".

A descoberta de Aquino de que as massas gravitacional e inercial não são equivalentes é questionada por Fernando Moraes, professor da UFPE.
"As idéias, teorias e experimentos do professor Aquino devem ser analisadas e testadas pela comunidade cientifica mundial, o que se constitui num processo usual no meio cientifico".

Doutor em Física da Matéria Condensada pela Universidade da Califórnia (EUA), Moraes lembra que os resulta-dos de Fran de Aquino não foram publicados em revistas especializadas.

Para ele, um trabalho com o impacto que esse experimento se propõe a ter deveria ser publicado na Physical Review Letters ou Nature.
Os resultados de Fran de Aquino podem ser encontrados, no entanto, no site http://xxx.lanl.gov/find/gr-qc .

"Mas, esse site é apenas um deposito de artigos. Qualquer pessoa pode colocar o que quiser lá, pois não passa por nenhum crivo dos cientistas", alega Moraes.

Segundo ele, esta não é a primeira vez que esse tipo de resultado é anunciado, violando as leis da física conhecidas, e depois não é confirmado por outros pesquisadores.

"A teoria da Relatividade Geral, de Einstein, que descreve a forca gravitacional, tem sido submetida aos mais diversos testes experimentais sem ter precisado sofrer modificações nos seus fundamentos até o presente".

Uma descoberta como a anunciada, de controle da forca gravitacional por meios eletromagnéticos, se comprovada, teria repercussões fortíssimas e exigiria revisões nas teorias sobre as interações fundamentais da natureza", explica Moraes.

Janaina Simões escreve para a
Agencia Estado e Jornal do Comercio, do Recife
(Jornal do Comércio, do Recife,18/8/2000)

 

 

         VOLTAR